RESENHA WOMANITY LE GOUT DU PARFUM - DICA DO LEITOR

Amo quando vocês interagem comigo de várias formas, mas principalmente pelos comentários e participações em posts. Aprendo tanto, vocês enriquecem muito o diálogo. E assim foi que em um dos posts o Ubiratan fez uma fala tão incrível sobre o perfume que havia comprado que imediatamente lhe convidei para estar hoje aqui conosco. Ele aceitou e aqui está com sua bela Resenha do Perfume Womanity, na versão Le Gout du Parfum ou Taste of Fragrance, do sempre polêmico Thierry Mugler.


WOMANITY TASTE OF FRAGRANCE
Womanity Le gout du Parfum

Carinhosamente recebi o convite de nossa querida Dâmaris para falar aqui de Womanity Le Gout du Parfum, ou “Womanity, o gosto da fragrância”, uma variação do original, que comprei recentemente. Entretanto, não dá para falar deste flanker sem primeiro tentar descrever o que é Womanity.
Minha história com essa obra prima começou logo após seu lançamento em 2010, e que logo se tornou uma polêmica dentro do universo da perfumaria. Inicialmente foi até propagandeado por nada mais que “outra polêmica” chamada Lady Gaga.
Sou do tipo de pessoa que sai das convenções em se tratando de perfume. E convencional é algo que Thierry Mugler, com suas roupas de apelo irreverente e fetichista – e perfumes – definitivamente não procura ser. Womanity surge então como mais uma provocação mugleriana, que encomendou Mane e Alexis Dadier para assinarem essa estranheza toda: Figo com caviar? Um perfume doce com uma nota  salgada de peixe que quer homenagear as mulheres? Muita injustiça...Por fim: um cheiro que signifique “a comunhão da feminilidade”?
Muito curioso e já amadurecido para desrespeitar qualquer convenção imposta de gênero ou idade com perfumes, mas já temendo um arrependimento certo, comprei às escuras um tímido frasquinho de 10ml.
Como um “encantamento” que se vê nos desenhos infantis, foi como me senti na primeira borrifada.
Womanity dá as boas vindas com um cheiro invasivo, penetrante, perigosamente nauseante a narizes sensíveis. Uma explosão inicial doce de figo cristalizado, misturado às notas verdes e amadeiradas da figueira, dá um verdadeiro “tapa” no nariz.
Rapidamente sob essa lufada doce e inebriante surge o cheiro familiar daquele vento úmido que prenuncia a chuva, ou aquela maresia que sentimos ao caminhar, num dia chuvoso, no calçadão da praia. Esse é “o caviar” da fragrância, que entretanto não consigo encontrar em Womanity, embora já tenha lido relatos de quem o percebeu. Essa aura marítima ganha um enorme espaço na fragrância e a acompanha até seus momentos finais, grudando na pele, na roupa e no ambiente. E o mais intrigante? Thierry Mugler parece querer nos pregar uma peça: Womanity é perfeitamente compartilhável! Não se vê aqui a “comunhão da feminilidade”, tampouco “tempestades florais açucaradas”, impostas pela indústria, como “femininas”.
Eis que surgem então algumas variações de Womanity. Dentre elas, Womanity Le Gout du Parfum. A proposta desta série é a de acrescentar um toque gourmet aos sucessos originais de TM, e então foi adicionado o quê? Uma compota condimentada, de origem indiana, agridoce e apimentada, chamada Chutney. No caso, o de figo.
Embora se espere ainda mais estranheza com essa mistura, percebo que os dois são muito parecidos. Somente foi dado ao início do Womanity original um toque ainda mais doce, encorpado e apimentado, para logo abrandar e continuar fiel ao restante da evolução do original. Entretanto este toque, para mim, era o que faltava para a fragrância ficar ainda mais deliciosa e única.
ENTRETANTO.....Womanity não agrada a todos, e respeito quem o deteste: é o típico “ame ou odeie”...atrai ou repele, de acordo com o nariz. Nisto ele mantém o estilo mugleriano: controverso e polêmico, jamais provocando indiferença diante dele.

WOMANITY LE GOUT DU PARFUM
Womanity  Le gout du Parfum
 Projeção? Intensa. As notas doces, frutadas e condimentadas iniciais são invasivas. Após, se acalmam com as notas aquáticas de corpo e fundo, mas continuando a projetar.
Fixação? Enorme e duradoura, em minha pele, tranquilamente de 8 a 10 horas.
Evolução? Um pouco complexa no início, mas após fica bastante linear com as notas aquáticas.
Como e quem usar? Mulheres e homens que curtam perfumes aquáticos e doces, que gostem de arriscar e sair do padrão com um perfume diferente, alegre e jovial, bem marcante e exótico. Bom para dias quentes (com cuidado) e noites de verão (aí sim, perfeito).
Um típico “Aquático gourmand”.




Dâmaris, muito obrigado por toda a gentileza do convite e pela oportunidade de escrever sobre uma de minhas paixões, que é perfume, e em especial, esta obra prima para mim: Womanity Le Gout du Parfum! Abraços perfumados. 

Ubiratan, você conseguiu descrever o cheiro do novo Womanity de um jeito muito tentador; quase pude sentir as semelhanças e diferenças deste com o Womanity Eau de Parfum, tão enigmático e histórico, até. Realmente é impossível passar por ele sem reação.
Obrigada por participar,
por ser sempre tão atencioso
por ter aceito o convite de perfumar o VB!

Abraços perfumados.

13 comentários :

  1. Senti daqui! Adorei a resenha, mesmo torcendo o nariz pro perfume original. Mas é claro que eu cafungaria essa versão com o prazer de sempre. Cafungar é preciso e sempre vale a pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rá! Vanessissima, até comentei no teu post no Van Mulherzinha que esta doida pra saber se teu re-conhecimento do figo tinha mudado tua opinião original sobre o Womanity. Que pena...

      Em mim o sal vem primeiro, exatamente desse jeitinho (cheiro de maresia noturna). Nada de cheiro de peixe! Nauseante? Confesso que foi sim, na primeira (má) borrifada. Comprei meu bichinho no escuro, depois de conversar um monte com a Lu Vilela (Mulher sem Photoshop). Bastou uma promo na Sephora pra que eu "apavorasse" a Lu com perguntas e mais perguntas... E que bom que perguntei! Hoje é meu perfume pros dias em que estou arisca - tipo, tenho um cheiro pro dia que preciso de sorte, um cheiro pra quando estou triste, um cheiro pra quando estou brava, um cheiro pra quando estou na TPM... Tipo, se tenho uma audiência, certeza que é com o Womanity que eu vou! rs! Intimidar (às vezes) é preciso, e, sem dúvida, a estranheza do Womanity o torna, de certo modo, intimidante.

      Lombrigas ativadas de curiosidade das outras versões. E as ótimas resenhas que a gente vê por aqui (e no blog da Van - Van, tb te adoro! - e no blog da Lu - Luuuuuu!) contribuem diariamente para deixá-las sempre em polvorosa.

      Ahhhh se eu fosse rica!!!!

      Bjo, Dâmaris!

      Excluir
    2. Cafungar sempre, Vanessíssima! :)

      Excluir
  2. Dâmaris, obrigado pela oportunidade! Adorei o convite. Estarei sempre por aqui, acompanhando suas ótimas resenhas e novidades. Parabéns pelo trabalho!
    Vanessíssima, com ele é assim mesmo, o nariz torce ou corre atrás para cheirar mais...e sou do segundo time, rs....
    Bjos a vocês!

    ResponderExcluir
  3. Chorando Swarovsky por não ter pego o desapego dele da Gislaine no facebook.
    AMOOOO o Womanity original, o tenho.
    E, pelamor, que resenha estupenda!!!! Pra quem conhece a fragrância, os adendos explicados pelo Ubiratan, Aliás, quero o contato do mesmo no facebook!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Texto bem produzido mesmo, Carla!

      Excluir
    2. Oi, Carla. Vamos interagir na página do face sim! Meu nome para procura: Ubiratan Mayka. Abs.

      Excluir
  4. Deu para sentir daqui....que bela resenha, tudo bem descrito, bem definido, bem explicado.

    Parabéns ao Ubiratan, sabe escrever com muita intensidade.

    Mas infelizmente esse perfume não me envolveu de jeito, mas curiosei com esse do post, vou tentar dar uma cafungada nele.

    Esses convites que tu fazes Dâmaris, fazem o VB ser mais e mais delicioso e enriquecido, parabéns!

    Um beijo
    Malú

    ResponderExcluir
  5. Amo qdo vocês aceitam participar, Malú! :)
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Quando o Womanity foi lançado, gostei muito da proposta, acheio-o muito atraente, seja pela proposta inovadora ( acrescentar "caviar/peixe" ao perfume), seja pelo perfil que se almejava aos usuários e apreciadores de tal fragância, contudo, bastou apenas duas borrifadas( em dias e ocasiões alternadas) para perceber que não me agradava, mas confesso que fiquei curiosa com a resenha e talvez esse flanker venha a ser uma grata supresa....

    ResponderExcluir
  7. Eu sou apaixonada nesse perfume, principalmente pq é difícil encontrar quem use, poucas pessoas o conhecem... Todo mundo ama o meu cheiro, é meu segredinho esse perfume. Uma pena ser mt caro...

    ResponderExcluir
  8. Olá.. bom dia!
    Não estou encontrando Womanity para comprar.. você poderia me ajudar?
    Obrigada! :)

    ResponderExcluir

O Blog Village Beauté está com suas atividades suspensas.

Grata pela compreensão.

Pin It button on image hover